Select menu item

O Banqueiro Anarquista de Fernando Pessoa

O Banqueiro Anarquista de Fernando Pessoa

Livro O Banqueiro Anarquista de Fernando Pessoa.

Coletânea de contos de teor filosóficos e humorístico encontrados no espólio de Fernando Pessoa.  

Em Dezembro de 1935, poucos dias depois da morte de Fernando Pessoa, ao ser revisto o seu apartamento onde vivera nos últimos anos da sua vida, descobriu-se algo surpreendente: uma arca contendo mais de 25 mil páginas, com poemas, contos, correspondência, diários, peças dramatúrgicas, documentos esotéricos, projetos literários inacabados e uma infinidade de tantos outros textos que aprofundam mais o enigma e a genialidade que era Fernando Pessoa.

 

Ficha Técnica

Nome: O Banqueiro Anarquista
Autor:

Fernando Pessoa


Sobre o Autor:

Fernando António Nogueira Pessoa (1888 — 1935), mais conhecido como Fernando Pessoa, foi um poeta e escritor português. É considerado um dos maiores poetas da Língua Portuguesa e da literatura universal contemporânea. Foi também empresário, editor, crítico literário, jornalista, comentador político, tradutor, inventor, astrólogo e publicitário, ao mesmo tempo que produzia a sua obra literária em verso e em prosa. Como poeta, desdobrou-se em múltiplas personalidades conhecidas como heterónimos. Centro irradiador da heteronímia, auto-denominou-se um “drama em figura de gente”.

Ano de Lançamento: —-
Género: Contos
N.º de páginas: 124
Formato: PDF
Idioma: Português Europeu (Pt-Pt)
Fonte: www.luso-livros.net
Sinopse:

O Banqueiro Anarquista

No presente volume, reúnem-se os seguintes contos:

O Banqueiro Anarquista 

O seu melhor e mais conhecido conto, sobre um banqueiro que se descreve a si mesmo como um “anarquista”, que ama a liberdade e odeia as imposições sociais, e que acha que a melhor forma de se ver livre das amarras da sociedade e da influência do dinheiro… é adquirir o máximo dinheiro possível para que ele deixe de ser um problema.

Na Farmácia do Evaristo

Um conto de contornos político-filosóficos, sobre dois indivíduos que se encontram numa farmácia, num domingo, e entram logo em confronto um com o outro devido aos acontecimentos que se deram na manhã daquele dia: 18 de Abril de 1925 – uma  revolta militar, também conhecida por “Golpe dos Generais”, desencadeada contra as instituições da Primeira República Portuguesa.

No Jardim de Epíteto

Texto filosófico curto, sobre a mensagem epicurista de um “mestre” sobre a vida e a natureza.

Um grande português

Um conto cómico sobre como um homem (pertinentemente chamado “Vigário”), se livrou de uma dívida que tinha com os irmãos.

A Pintura do Automóvel 

Uma história mais ou menos humorística de carácter publicitário. Não tem moral nem filosofia e serve apenas para ilustrar o tipo de artigo de teor publicitário que Fernando Pessoa chegou a fazer e que aparecia no Diário de Noticias nas décadas de 1920-30.

Na Floresta do Alheamento 

Monólogo existencial de um homem que se vê imerso numa floresta. É um texto puramente filosófico sobre a Sensação e a Razão, articulado com a obra “Meditações” de René Descartes.

A Hora do Diabo 

Conto filosófico com contornos teológicos, sobre uma mulher que ao voltar de um baile de máscaras vai para a cama e sonha com o Diabo que lhe vem contar sobre as suas mágoas. Mas será mesmo um sonho?

Download

 

 


Notas:

  • Os ficheiros encontram-se em formato PDF se não possuis o software adequado ou se este se encontrar desatualizado então podes fazer o download da última versão do Software Adobe Reader AQUI!
  • A presente obra é um recurso já existente na Internet assim o Bem Explicado apenas disponibiliza este material de forma a facilitar a sua procura.  
  • A presente obra encontra-se no domínio público.

______________________________________

Aviso:  O Bem Explicado – centro de explicações tem como principal objectivo ajudar-te no teu percurso escolar.

Para que isso continue a acontecer agradecemos que não haja qualquer cópia ou reprodução dos conteúdos elaborados pelo “Bem Explicado – Centro de Explicações Lda.” porque isso fará com que este projecto termine.

Sendo assim, agradecemos que colabores connosco para que possamos continuar a ajudar-te neste teu pequeno grande percurso!

About Author
%d bloggers like this: